“A Tradaq é uma forma muito inteligente de fazer o famoso networking funcionar de verdade” conta Paulo Lima, editor e fundador da Trip

“A Tradaq é uma forma muito inteligente de fazer o famoso networking funcionar de verdade” conta Paulo Lima, editor e fundador da Trip

Marcada por um jornalismo criativo e inovador, a Revista Trip foi lançada em 1986, muito antes da categoria “revistas de comportamento” ter este nome. O foco do periódico já abrangia da política ao sexo, do surf ao budismo. Mas, ao longo desses 32 anos, a
Trip estendeu sua atuação para todas as áreas da comunicação, tornando-se uma consultoria de marca estratégica para importantes players do mercado, como Audi, Nestlé, Gol, Banco do Brasil, Madero, Faap, Ambev, entre outros; uma produtora de filmes e de conteúdo digital; e uma grande realizadora de eventos marcantes, como o Trip Transformadores e a Casa TPM.

Um programa de rádio semanal – há mais de três décadas no ar – e um canal no Youtube, com mais de 300 mil inscritos, também são parte da ampla gama de atividades desta empresa de comunicação e conteúdo ousada e prestigiada, que há cerca de 18 anos integra o rol de associados da Rede Tradaq.

Em entrevista à Tradaq, Paulo Lima, editor e fundador da Trip, conta mais sobre esta sólida parceria, e como tem se beneficiado e feito um uso inteligente dos Créditos. Acompanhe!

 

RAIO X – REVISTA TRIP

Ramo: comunicação estratégica, conteúdo e mídia

Tempo na Rede: 18 anos

Cargo do entrevistado: editor e fundador

Localidade: São Paulo

Site: www.trip.com.br

 

Tradaq: Qual o principal benefício em participar da nossa Rede?
Paulo Lima (PL) – A Tradaq é uma forma muito inteligente de colocar interesses e conveniências em contato, de ligar as pontas, de fazer o famoso networking e a rede funcionar. A ideia de que todo mundo tem algum excedente de produção, algo que não é escoado e que pode ser transacionado por meio da troca, é bem moderna e útil. Ainda mais no momento atual, um período em que a economia está tão complicada e que empresas de todos os segmentos estão sentindo a necessidade de repensar seus negócios. O principal benefício é este: fazer negócios de forma ágil e inteligente, trocando interesses e excedentes entre empresas.

Tradaq: Como você utiliza a Tradaq em seu negócio?
(PL) – De duas maneiras: uma, é obtendo produtos e serviços que precisamos utilizar diretamente, como móveis e outros insumos. A outra, é promovendo mecanismos de estímulo e incentivo para a equipe. Nós criamos há mais de dez anos um projeto dentro da Trip
chamado Triplus, que é um sistema de benefícios optativos, concedidos em grande medida por meio de Créditos Tradaq. Nele, os funcionários escolhem, dentro de um cardápio extenso de benefícios, aquilo que eles querem utilizar. A quantidade de Créditos disponibilizados para cada colaborador varia conforme a área de atuação e a graduação. A grande vantagem deste sistema é que, ao invés de receber um benefício que eventualmente não usaria, o funcionário tem autonomia para escolher aquilo que realmente tem a ver com ele. A lista de opções conta com serviços de hotelaria, restaurantes, ginástica, cuidados com o corpo, alimentos e bebidas, ou seja, uma série de produtos e serviços que as pessoas adoram.

Tradaq: E pessoalmente, você também usufrui da Rede?
(PL) – Eventualmente, sim, quando eu ou um dos sócios ou diretores deseja adquirir ou usufruir de algo que esteja no cardápio da Tradaq.

Tradaq: Na sua opinião, como a Rede poderia melhorar ainda mais?
(PL) – Vejo que têm sido realizados trabalhos importantes de networking, como reuniões e eventos, o que é bem interessante. Mas eu acho que, além do sistema de e-mails que são enviados semanalmente com ofertas e oportunidades da Rede, seria interessante se houvesse um sistema muito claro alertando sobre as novidades que entram periodicamente no cardápio de possibilidades da Tradaq. Assim, os associados seriam informados mais prontamente sobre os novos produtos e serviços que vão sendo disponibilizados.

Tradaq: Que dica você dá para outros associados potencializarem a parceria com a Tradaq?
(PL) – Tem muita empresa de serviço, especialmente, profissionais liberais como dentistas, advogados e médicos, que hoje fazem parte da Rede, mas não faziam ideia de uma possibilidade como esta para os seus negócios. Talvez seja interessante para a Tradaq promover uma maior divulgação entre estes setores, porque seria muito legal ter mais profissionais como esses na Rede, que topassem trocar as suas horas excedentes por Créditos.
Professores de música e de artes marciais, educadores físicos, massagistas… há muitos profissionais liberais que prestam serviços em domicílio, por exemplo, que poderiam desfrutar dos benefícios da Rede e que certamente iriam aumentar seus rendimentos. Outro ponto que pode ser bacana é o desenvolvimento de algum projeto beneficente, no qual os empresários pudessem doar Créditos Tradaq para pessoas carentes e entidades sérias.

Também acredito que deveriam ser estimuladas as transações 100% em Créditos Tradaq. Acho muito inconveniente quando empresas colocam tabelas de preços irreais, disponibilizando apenas 50% do valor da mercadoria ou do serviço em Créditos. Isto quebra o valor e a credibilidade da Rede, e deveria ser fiscalizado e desestimulado pela Tradaq. Mas, de maneira geral, o modelo é muito moderno e funcional, prestando um grande serviço aos seus associados. Parabéns à toda a equipe! Lamentei muito a morte prematura do José, o fundador da empresa, mas vejo que o legado dele permanece firme e forte.

 

VEJA TAMBÉM NO BLOG DA TRADAQ
“TRADAQ É UM CANAL PARA AS EMPRESAS MAXIMIZAREM O POTENCIAL DE VENDAS”, DIZ O EMPRESÁRIO FERNANDO NICASTRO

“TENHO A POSSIBILIDADE DE NEGOCIAR COM EMPRESAS ÀS QUAIS EU NÃO TERIA ACESSO”, AFIRMA DIRETORA DA ZÉFINI! CONTEÚDOS

“REDUZO CUSTOS DA MINHA EMPRESA AO ADQUIRIR PRODUTOS E SERVIÇOS EM CRÉDITOS TRADAQ”, AFIRMA DIRETOR DA QUARTOS ETC.

Tradaq: um novo jeito de rentabilizar seu negócio.