“A Tradaq é um excelente canal para divulgar negócios”, diz Cíntia Manabe

“A Tradaq é um excelente canal para divulgar negócios”, diz Cíntia Manabe

A Manabe Terapia Oriental faz parte do grupo de empresas de Saúde e Bem-estar associadas à Tradaq. Em entrevista, a fundadora da clínica, Cíntia Manabe, conta sobre os benefícios profissionais e pessoais que tem em participar da Rede e, entre outras dicas, sugere que os associados criem produtos e serviços para serem comercializados exclusivamente na Tradaq. Leia a matéria.

 

Raio X – Manabe Terapia Oriental

Ramo: terapias orientais (acupuntura e massagem).

Público-alvo: pessoas com dores, problemas emocionais ou que desejem apenas relaxar.

Proprietária: Cíntia Manabe.

Tempo na Rede: 05 anos.

Localidade: São Paulo, SP.

Site: www.manabe.com.br

 

Tradaq: Qual o principal benefício em participar da nossa Rede?

Cíntia Manabe – (CM): O principal benefício em fazer parte da Tradaq é a chance que tenho de ampliar o número de atendimentos e de clientes de minha clínica. Também vejo na Rede excelentes oportunidades para aumentar meus relacionamentos empresariais e potencializar meu networking.

 

Tradaq: Como você utiliza a Tradaq em seu negócio? E pessoalmente?

(CM): Na empresa, utilizo a Rede principalmente para fazer incentivos aos colaboradores. Na Páscoa e no Natal sempre têm adquiro brindes com os associados da Tradaq e, quando quero realizar algum reconhecimento ainda mais impactante, ofereço vouchers de restaurantes e até estadias em hotéis.

Pessoalmente, desfruto principalmente das opções de gastronomia e de hospedagem, sobretudo daquelas especializadas no público familiar. Tenho uma filha pequena e aproveito bastante esse tipo de serviço.

 

Tradaq: Na sua opinião, como a Rede poderia melhorar ainda mais?

(CM): Eu gosto muito do trabalho da Tradaq. Muitas mudanças estão sendo realizadas – e o período de adaptação nem sempre é fácil – mas, ainda assim, acredito que pouquíssimos ajustes precisem ser feitos para o alcance da excelência. Talvez o ponto que mais mereça atenção não seja o trabalho da Tradaq em si, mas o posicionamento de alguns associados. Muitas empresas não enxergam a permuta como um sistema monetário e pensam: “se é em permuta, vou cobrar mais caro”. Para o meu negócio, os Créditos Tradaq são como dinheiro; por isso, praticamos sempre os mesmos preços (oferecemos pela Tradaq sessões avulsas de massagem).

Acredito que a Rede possa apoiar a difusão dessa cultura de “equivalência de valor” e até mesmo ser mais rígida nesse importante aspecto, realizando “auditorias” junto aos associados que praticam preços abusivos ou àqueles que constam como disponíveis no sistema, mas na hora de fechar a permuta, não aceitam.

 

Tradaq: Que dica você dá para outros associados potencializarem a parceria com a Tradaq?

(CM): A Tradaq é um excelente canal para a divulgação de negócios; então, aproveitem essa chance de aumentar a visibilidade de suas marcas. Se as empresas de vocês têm dificuldades em comercializar uma determinada linha de produtos ou serviços, utilizem a Rede para potencializar essas vendas. Eu iria até mais longe: criem produtos e serviços para serem vendidos exclusivamente por meio da Tradaq. E claro, pratiquem o preço de mercado, pois os Créditos Tradaq possuem valor monetário.

Gosto muita da proposta da Rede e tenho certeza de que, nos próximos anos, esse modelo de negócio despontará como uma importante tendência no mundo empresarial. Então, usufruam os serviços ao máximo, pois existem inúmeras oportunidades profissionais e pessoais na Rede Tradaq.

 

Tradaq: um novo jeito de rentabilizar seu negócio.

Tags: